Golpes comuns contra idosos na internet

Idosos são “cabeça-dura”. Gostam de fazer tudo sozinho, não querem depender de ninguém e com isso não aprendem a se proteger na internet ou mesmo fora dela, em transações comerciais. Proteja seus pais! Pessoas muito bondosas, que não gostam de incomodar ninguém, não reclamam de nada, etc. são os alvos mais fáceis de estelionatários, que com uma boa lábia os convence fácil a passar dados sensíveis ou digitar senhas em maquinhas fraudulentas.

Golpes comuns:

* Falsa atualização de aplicativo de banco. Não clique em nenhum SMS pedindo pra atualizar app de banco. Vão te levar para uma página falsa com campos para obter informações sensíveis como senhas do seu banco. Minutos depois do preenchimento do formulário, sua conta será saqueada.

* Comprar “por fora” negociando direto com o vendedor que você não conhece, sem passar por uma plataforma como Mercado Livre, Amazon ou Shopee. Você pode fazer um Pix de R$ 500,00, por exemplo, e nunca mais ver seu dinheiro ou o produto.

Dicas:

* Jamais deixe seus pais andarem com papel com senha de banco anotada entre os documentos.

* Leia todo contrato antes de assinar. Na dúvida, não assine.> Não compre produto barato demais, o ditado popular “quando a esmola é demais, o santo desconfia” é verdadeiro.

* Cuidado com papo de vendedor, as vezes a pessoa vai na loja comprar um simples aparelho e sai com um crediário a perder de vista cheio de coisas inúteis como garantia estendida e seguros duvidosos.

E você, já caiu em algum golpe ou conhece alguém que caiu?

Eduardo Ribeiro
Eduardo Ribeiro é professor na Gigante Escola em Itaquaquecetuba, atua na área de cursos profissionalizantes desde 2009. É bacharel em Ciência da Computação e pós-graduando em Direito Público, é fã de tecnologia, educação e política. É pré-candidato a vereador em Itaquaquecetuba.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: